Museu Virtual - Tronco, Ramos e Raízes

Oficinas de Fotografia na Comunidade Boa Vista - Parelhas (RN)

Caboclas brabas e tapuias amansados: uma história mal contada. Perigo iminente, v. 2, p. 57-63, 2012.

"O que nossos alunos sabem do processo colonizador na Capitania do Rio Grande? Quem ouviu falar de Antônio Paraúpaba, Pedro Poti ou Dom Filipe Camarão? Por que a chamada Guerra dos Bárbaros não é reconhecida como um dos maiores movimentos de resistência indígena da história do país? Por que, na era digital, é tão difícil ter acesso à documentação histórica? Quantos índios foram mortos, escravizados, aldeados e deportados? Onde eles foram parar? E hoje? Por que só lembramos dos índios no mês de abril, num dia em que ninguém comemora nada? E, afinal de contas, por que tanta desconfiança quando se fala em despertar étnico em terras potiguares? No Brasil do século XXI, os índios têm dificuldade em fazer valer seus direitos num país que declara em alto e bom tom sua pluralidade cultural. Ainda pior, são vistos como impedimento ao progresso ou são ignorados pela grande parte da população, relegados a um passado heróico."

Autor: Julie Cavignac

2012

Baixar